Gato e borboletas

Gato e borboletas

domingo, 18 de setembro de 2011

Quero - outubro/2009

Quero que, tendo os olhos cerrados,
me enxergue com as mãos
Que entrelace meus sentidos aos seus
como trama que nunca corrói
Fios que se fazem um
Que reconheça meu perfume
perdida num jardim na mais doce primavera
Que mergulhado num pote de mel
sinta saudade do meu gosto
e o descreva com o brilho do olhar
Que meus sussurros acariciem sua pele
findados num leve beijo na nuca
Que rodopiemos numa só nota
Música que não cessa
Que me ame na inércia do momento
E que agarre minha mão
na hora certa de correr
Que faça minha alma derreter-se em gozo
e meu corpo vibrar com o seu pensamento
Que me enxergue no breu
vislumbrando cada detalhe
Que seja norte ...
... enquanto me perco

Nenhum comentário:

Postar um comentário