Gato e borboletas

Gato e borboletas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Momento de Ficar Quieta

Por que tanta preocupação?
Por que a correria
me dando a falsa sensação do dever cumprido?
À vezes, nem sei pra onde corro.
Só sinto o cansaço.
Por que o sempre querer alcançar?
Às vezes nem sei bem o quê.
Resolvi ficar quietinha.
Vou ter que lutar contra a culpa.
Sei disso.
Mas ...
já tive adversários mais difíceis.
Vai dar tudo certo.

Medo

O que provoca esse enorme medo?
Só de pensar na possibilidade ... 
os pés se enchem de chumbo,
o olhar se perde
e a respiração quase para.
Uma decisão que pode provocar outras decisões.
A possibilidade do recuo.
A possibilidade da escolha certa.
Não é uma sentença de morte.
Não é um para sempre.
É apenas a oportunidade de,
pela primeira vez,
mudar.
Mudar no sentido de partir,
conquistar novos territórios.
Mudar,
pela primeira vez,
fazendo planos.
E com 99% de probabilidade
que dê tudo certo.
Mas o medo torna doído apenas vislumbrar.
O coração dispara
como de soldado que vai pra guerra.
A garganta é um enorme nó.
A culpa aparece.
Enorme nuvem cinza
anunciando dias de tempestade.
Uma culpa descabida
que insiste habitar-me.