Gato e borboletas

Gato e borboletas

domingo, 15 de abril de 2012

Único Amor

A lembrança já não dói
Adormeceu
por um tempo quase eterno
Quando voltou,
chegou mansa
querendo dar explicações
O melhor foi ignorá-la
Então percebeu
não poder mais me machucar
Sentou,
quieta,
em um canto do quarto
Mas eu sei que está me olhando
Sempre
De soslaio
Sempre
Aquele amor,
o único que senti,
cansou de procurar teus olhos