Gato e borboletas

Gato e borboletas

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Conselhos do Mar

você me olha
pernas levemente abertas
espalma a mão no chão
me mostrando onde quer que eu sente
aninho-me naquela imensidão
você me aninha em seus braços e pernas
descansa o queixo em meu ombro
beija meu rosto
e ali ficamos
ouvindo os conselhos do mar

Torneira Maldita

a goteira não para
eu não durmo
espero o cair de cada nota
parece uma eternidade
silêncio que me sufoca
chuva que não molha
boca seca
agonizando a água que cai

Mesma História

Será que lemos velhas histórias
porque não queremos surpresas?
Já sabemos o começo, o meio, o fim
As páginas estão amareladas
eu amadurecida
mas a história é a mesma
E o livro cheira a mofo

Verde Desencontro

nunca pude olhar fundo
esses olhos verdes
sempre passando ...
sempre no alto ...
sempre
de vez em quando
ontem
amanhã
depois
só daqui uns anos
não importa o tempo
sempre faço deles um mergulho
o último
num lago de água de coco
fresca
doce
como teus olhos verdes

domingo, 26 de maio de 2013

Poesia Caprichosa

... mais uma vez
as palavras fogem
escorregam
por entre meus dedos
se fazem turvas
em minha cabeça
peças que não se encaixam
sentimentos 
e
palavras
não sei se essas não me são suficientes
ou
se aqueles me são desconhecidos
melhor esperar
sei que minha poesia é
caprichosa
não chega quando eu quero
e sim
quando
Ela
necessita