Gato e borboletas

Gato e borboletas

sábado, 8 de outubro de 2011

O Poeta

Demiurgo desajeitado
que molda lágrimas
com mãos sem dedos
Cinzel rasgando a própria carne
esculpindo sorrisos na dor
Verdades indizíveis
flutuando sem norte
Celeuma da alma
que não conhece descanso

Nenhum comentário:

Postar um comentário