Gato e borboletas

Gato e borboletas

domingo, 13 de novembro de 2011

Cão Fiel

Não sei o que pode acontecer
Não sei se, um dia, vai acontecer
Só sei que sou poeta
E nada como transformar dor em palavras
Saudades
Perguntas
Respostas
Não teria graça saber o futuro
Essa completa incerteza é o que nutre a pena
Talvez iludir-se seja o que move o poeta
Talvez ilusão seja meu farto alimento
A dor sempre existe
E o sofrimento se foi
Esgotei-o nas últimas palavras
Desse sentimento que, agora, só abraço
Sigo aprendendo amar-te à distância
Mas como o cão fiel
Sempre à espera do teu sinal 

Um comentário:

  1. Minha amada pupila, ser poeta é tudo. É tudo que há. Pois se poesia quer dizer invenção, a vida e tudo que nela há são inventos. Dizia Manuel Bandeira: "Vi terras de minha terra / Por outras terras andei / Mas o que ficou marcado / Em meu olhar fatigado / Foram terras que inventei". E eu completo: "Sonhos que não foram tidos / Mares que não naveguei". Com as palavras podemos brincar como Deus: criamos. Um grande beijo.

    ResponderExcluir