Gato e borboletas

Gato e borboletas

domingo, 25 de dezembro de 2011

Fim do Dia Tão Esperado (que acabe)

Aprendi muito nesses longos anos doídos.
Valeram à pena.
Aprendi a não jogar purpurina naquilo que perdeu o brilho.
Nem avivar cores desbotadas.
Nem tentar enxergá-las no que já se tornou preto e branco.
Procurar o sol em plena tempestade é esforço em vão.
A tempestade vai passar, é só esperar.
Querer mergulhar no mar revolto não me parece uma ideia sensata.
Existem praias mais calmas, vamos até elas.
Acreditar em tudo que ouvimos em noite natalina
é ingenuidade que não nos cabe mais.
Melhor olhar os outros como realmente são.
Ter plena consciência dos fatos.
Não se deixar levar por lágrimas ensaiadas.
Cada gota é programada para tal ocasião. 
Ainda bem que o dia está acabando.
Quero a sinceridade sobrevivente.
Essa que não tem data.
Que não precisa de ensaio.
Que chega num sorriso sem embrulhos.
Eu sei em que olhos encontrá-la.

5 comentários:

  1. Podemos esperar por toda gratidão que o nosso coração tem a nos oferecer, abraços

    ResponderExcluir
  2. "Não avivar cores desbotadas" Lembrar disso.

    Obrigada pelas visitas em meu quase falido BLOG. Estou me formando ainda, e andam complicadas as atualizações, veja bem, madrugada, quase cinco meses depois e eu resolvo atualizar. Pra você ver... hehehe

    Um ótimo ano novo!

    ResponderExcluir
  3. Lindo Virginia!!!
    Parece que vc escreveu pra mim.
    Um beijo!

    ResponderExcluir