Gato e borboletas

Gato e borboletas

terça-feira, 7 de abril de 2015

Solitude

Vivia rodeada de gente
A vida era um transatlântico
E eu à deriva
Um dia o vento bateu forte
Caí 
sozinha
num bote
O mar me levou pra longe
Sozinha
tive que me fazer companhia
Ri
Chorei
Ignorei
Encarei
Falei, falei
Emudeci ...
... gargalhei
Quem ficou à deriva foi a solidão

2 comentários:

  1. Olá Virginia,

    pessoas como eu que, acham poderem escrever alguns textos engraçados, sabem que o humor desconstrói a mais severa das desgraças e até bocham dos maus agouros desta vida que não anda nada fácil!

    Umas boas gargalhadas ajudam a sermos mais longevos e realmente, afastam a solidão, inclusive porque em algumas situações nós seremos a nossa melhor companhia.

    Tem-se sempre a impressão que , por exemplo, querer e precisar estar só, é procurar a solidão e você sabe muito bem que, isto é um ledo engano, pois, quantas vezes nos vimos cercados de muita gente e absolutamente só?

    Agradeço a você,Virginia que além de ser mulher tem sobrenome de flor,por ter visitado meu blog e que volte sempre , combinado?

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, um grande "erro" meu foi viver tb na solidão, apesar de apreciar a solitude. Mas quando abrimos espaço, a vida se mostra e nos traz pessoas que valem muito, estou vivendo esse momento, reencontrando velhos e queridos amigos e encontrando gente muito boa. Viva a vida, sempre!!! Grande abraço ... Virginia

      Excluir